Beckenbauer vai deixar comitê executivo da Fifa em março

O ídolo do esporte alemão Franz Beckenbauer anunciou nesta quinta-feira que não tentará um novo mandato para o comitê executivo da Fifa no próximo ano e renunciará ao cargo em março de 2011 por razões pessoais.

REUTERS

11 de novembro de 2010 | 16h26

"Quero passar mais tempo com minha família", disse Beckenbauer, que ganhou a Copa do Mundo como jogador em 1974 e como técnico da seleção alemã 16 anos depois.

"Eu tive e tenho um período muito bom com meus colegas na Fifa e Uefa. Pedi que entendessem minha decisão", completou.

O dirigente de 65 anos, que no ano passado também deixou o cargo de presidente do Bayern de Munique, é membro do comitê executivo da entidade que comanda o futebol mundial desde 2007, representando o futebol europeu (Uefa).

Um ano antes, ele havia completado com sucesso os preparativos da Alemanha como sede da Copa do Mundo de 2006. Ele era o chefe do comitê organizador do torneio.

A federação alemã de futebol (DFB) disse que Beckenbauer informou o presidente da Fifa, Joseph Blatter, e da Uefa, Michel Platini, de sua decisão.

"Lamentamos que ele queira deixar o comitê executivo, mas obviamente respeitamos suas razões pessoais. Vamos agora pensar calmamente sobre como vamos nos posicionar para a eleição de um sucessor no ano que vem", disse o chefe da federação alemã, Theo Zwanziger.

Tudo o que sabemos sobre:
FUTBECKENBAUERFIFA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.