Beckham é campeão de vendas no Real

Bonito, rentável e eficaz. Essa é a nova fórmula encontrada pelos clubes europeus para justificar uma grande contratação, muitas vezes criticada por uma parte de seus dirigentes e torcedores, como foi o caso do britânico Beckham, em meados desse ano. Hoje, cinco meses depois, o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, apresenta os primeiros resultados dessa contratação de alta rentabilidade. Não se trata apenas de suas boas performances técnicas em campo, mas também da rápida amortização do dinheiro empregado na transferência. Nos últimos cinco meses foram vendidas no mundo 300 mil camisetas do jogador Beckham, número 23, total idêntico das peças vendidas pelo conjunto da equipe, os outros grandes nomes do Real como Ronaldo, Zidane, Roberto Carlos, Figo e Raúl.Esses números revelados pelo grupo Adidas nunca foram alcançados por outro jogador em toda a história do clube, fato que justifica a declaração feita aos demais dirigentes pelo velho presidente de que o "Real havia conquistado um dos maiores jogadores de toda a história do futebol britânico". Outro número citado permite medir a força comercial e promocional de Beckham. Em 1998, ano em que a França foi campeã do mundo, também foram vendidas 300 mil camisetas azuis, depois da explosão de alegria que contaminou todo o país. Hoje, mais do que nunca, os direitos sobre as vendas das camisetas constitui um argumento que pesa nas negociações dos contratos dos jogadores de destaque.No Barcelona, as camisetas de Ronaldinho são as que mais se vendem, mesmo não se comparando com as vendas obtidas pelo Real com seu "spiceboy" Beckham. O preço médio de venda de uma camiseta é de 78 euros, sendo que o custo de produção tem sido cada vez menor, a medida que a produção está sendo descentralizada para países do terceiro mundo. A margem de lucro, mesmo com os custos de transporte e distribuição é da ordem de 70%, isto é 54,60 euros por camisa. Durante a gestão passada de Lorenzo Sanz, apenas 10% dos benefícios terminavam no caixa, mas agora, depois da renegociação dos contratos de marketing, o Real tem garantido 50% do total arrecadado com a venda de camisetas, um total de 27, 30 euros por camiseta.Até agora, Beckham já conseguiu arrecadar para o Real Madrid cerca de ? 10 milhões só com a venda de camisetas, uma boa parte dos ? 25 milhões que o presidente Pérez pagou do bolso por sua transferência. Também esportivamente, o jogador britânico constitui uma boa aquisição, pois suas performances em campo agradam aos torcedores, um jogador eficaz e dedicado. Ninguém ousa criticá-lo, um atleta que corre 13 quilômetros por partida, revelando-se ao mesmo tempo um bom ?ladrão? e lançador, tanto nos escanteios quanto nas cobranças de faltas à média distância. Com isso está provado que o dinheiro gasto com um jogador de renome pode voltar rapidamente aos cofres do clube.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.