Beenhakker vai defender invencibilidade "holandesa"

Leo Beenhakker chegará para o jogo contra a Inglaterra, nesta quinta-feira, em Nuremberg, com o objetivo de manter o ótimo aproveitamento dos treinadores holandeses na Copa do Mundo. Até agora, os quatro técnicos de sua nacionalidade na Copa (ele com Trinidad, Marco van Basten com a Holanda, Guus Hiddink com a Austrália e Dick Advocaat com a Coréia do Sul) conseguiram três vitórias e um empate em quatro jogos."Acho que podemos surpreender?, disse Beenhakker, que causou polêmica na Inglaterra ao dizer que jamais dirigiria o English Team, em apoio à decisão de Luiz Felipe Scolari de encerrar negociações com a Federação Inglesa de Futebol (FA), depois de ver sua privacidade invadida pelos tablóides ingleses. "Passo 90% da minha vida no futebol, quero ter paz no restante do tempo", disse.Beenhakker não poderá contar nesta quinta-feira com os zagueiros Avery John, expulso no empate em 0 a 0 com a Suécia, e Marvin Andrews, ainda machucado. Assim, a defesa caribenha deverá ser formada por Lawrence, Sancho, Gray e Eduards.Com 2 metros, Lawrence será o encarregado de marcar o grandalhão inglês Peter Crouch, dois centímentros mais baixo, segundo a Fifa. Será uma verdadeira batalha aérea. No gol, Beenhakker manterá Shaka Hislop, já que o titular Kelvin Jack sentiu uma lesão na panturrilha durante o aquecimento para o jogo contra a Suécia.Os pais de Hislop são de Trinidad, mas ele nasceu na Inglaterra, onde joga profissionalmente desde 1992 - está com 37 anos. ?É uma situação diferente enfrentar a Inglaterra, mas eu sempre me senti um cidadão de Trinidad & Tobago?, diz Hislop. ?Vamos para o jogo contra a Inglaterra com muita confiança, muito mais do que tínhamos quando entramos para a primeira partida. Provavelmente empregaremos a mesma tática. Queremos começar bem e não tomar gol cedo, e partiremos daí. Como o jogo se desenvolverá, só o tempo poderá dizer?, conclui o goleiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.