Bélgica admite atuações abaixo do esperado na 1ª fase

A Bélgica avançou para as oitavas de final como primeira colocada do grupo, mas o goleiro Thibaut Courtois admitiu que a equipe ainda precisa mostrar atuações mais convincentes na Copa do Mundo. Contra a Coreia do Sul, nesta quinta-feira, em São Paulo, a seleção belga chegou a ser vaiada pela torcida no Itaquerão e pela terceira vez na primeira fase garantiu a vitória com gols marcados no segundo tempo.

CIRO CAMPOS, Agência Estado

26 de junho de 2014 | 21h19

"Estamos contentes pelos resultados, embora o futebol poderia ter sido melhor. Queremos evoluir nas nossas atuações, porque nas Eliminatórias fizemos boas partidas", explicou o goleiro belga, que brilhou no Atlético de Madrid na temporada passada. Todas as vitórias da Bélgica foram garantidas em gol com participações de jogadores que vieram do banco de reservas. Contra a Coreia do Sul, o gol de Vertonghen saiu em um rebote do chute de Origi, que havia acabado de entrar.

Courtois disse que, até agora, o ponto forte da Bélgica foi a organização tática e paciência para definir os jogos. A equipe terminou a primeira fase da Copa do Mundo com 100% de aproveitamento e correspondeu as expectativas de que era a favorita da chave, após superar Argélia, Rússia e Coreia do Sul.

Agora, o próximo adversário será os Estados Unidos, na próxima terça-feira, em Salvador, e o elenco admite que, por ser um mata-mata, será necessário uma outra preparação. "Vamos ter de estudar bastante a equipe deles. Jogamos contra eles em um amistoso, mas agora é fase final de Copa do Mundo e tudo muda", disse Courtois.

Sobre os Estados Unidos, o meia Kevin Mirallas elogiou bastante o goleiro norte-americano Tim Howard, seu companheiro no Everton, da Inglaterra. "É um time muito competente, a começar pelo goleiro. Os Estados Unidos têm um técnico excelente (Jürgen Klinsmann) e fizeram uma boa primeira fase", comentou o belga.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolBélgica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.