Belletti tenta readquirir a confiança

As fracas atuações nas últimas partidas e a possibilidade de perder a condição de titular no São Paulo estão mexendo com a cabeça de Belletti. Numa tentativa de ajudar o lateral-direito a dar a volta por cima, o técnico Nelsinho Baptista lhe fez elogios calorosos até mesmo quando ele acertou passes laterais de cinco metros no treino desta terça-feira. "Estou readquirindo minha confiança. Isso, no momento, é mais importante do que conquistar a própria torcida. Acredito que a tarefa ficará mais fácil porque todos aqui no clube estão me dando muito apoio", disse o jogador.A ?sombra? de Belletti é Gabriel, que se destacou quando entrou no time nos últimos jogos. Consciente da boa fase do reserva, o titular da lateral são-paulina diz que sabe o que fazer. "É exatamente nessas horas que eu tenho de me impor."O próprio Gabriel está fazendo de tudo para mostrar que a disputa pela posição só existe na cabeça da torcida e da imprensa. "A briga realmente é boa e envolve também o Rafael. Mas o Belletti é o titular do time. Eu faço parte do grupo e estou à disposição para buscar a vitória", resumiu o lateral reserva, referindo-se ao jogo de quinta-feira contra o Treze, em Campina Grande (PB), na estréia da Copa do Brasil.Mas Gabriel reconheceu que Nelsinho tem razão quando cobra os jogadores. "O Belletti quer a Copa do Mundo mais do que ninguém e só me resta continuar lutando para conquistar meu espaço."Nelsinho não esconde mais as restrições que tem em relação a Belletti. Só não foi capaz de admitir ainda que muitas vezes foi ?aconselhado? a escalá-lo pela diretoria do clube, que não quer perder a chance de negociá-lo por um bom valor após a Copa do Mundo. "É um jogador que tem condições de desenvolver melhor a dinâmica de atuar como ala. Tem de assumir ainda mais a obrigação ofensiva", afirmou o treinador.Belletti admitiu que está fazendo de tudo para não perder a tranqüilidade, o que poderia comprometer sua convocação para o Mundial. "A diferença é que na seleção todos são iguais. E aqui no São Paulo a cobrança é maior em cima dos jogadores que estão na seleção. Muitos sonham disputar uma Copa do Mundo, mas são poucos os que conseguem."Para enfrentar o Treze, Nelsinho adotou algumas precauções. Enviou seu auxiliar-técnico Milton Cruz para acompanhar a partida em que a equipe de Campina Grande perdeu do Botafogo de João Pessoa por 4 a 0, sábado passado, pela Copa do Nordeste. O resultado precipitou a demissão do treinador Juninho, ex-zagueiro de Corinthians e Ponte Preta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.