Clayton de Souza/AE
Clayton de Souza/AE

Belo Horizonte encerra festividades dos 1000 dias para a Copa

Relógio instalado no coração da capital mineira começa a contagem regressiva para o Mundial do Brasil

16 de setembro de 2011 | 20h48

SÃO PAULO - Para encerrar a celebração que marcou nesta sexta-feira os 1.000 dias para a abertura da Copa do Mundo de 2014, um relógio em contagem regressiva foi instalado em Belo Horizonte, no Palácio da Liberdade, sede do governo mineiro. O cronômetro, que tem oito metros de altura e formato de ampulheta, vai ficar no local até a madrugada deste sábado e depois será levado para a Praça da Liberdade, centro da capital mineira. Para celebrar a data e o lançamento do relógio, um jantar para 150 convidados foi realizado no Palácio da Liberdade. As despesas do evento foram pagas pela prefeitura e governo e custaram cerca de R$ 650 mil.

Estiveram no evento, que parou a cidade de Belo Horizonte, o ministro dos esportes, Orlando Silva Júnior, o governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia, o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e a grande estrela da noite, o Rei do Futebol e embaixador brasileiro da Copa, Pelé. A presidente Dilma Rousseff visitou as obras do Mineirão pela manhã, mas por causa de outros compromissos não pôde ficar para a festança.

Ricardo Teixeira ainda divulgou nesta sexta-feira nota onde afirma estar contente com o andamento das obras para a Copa de 2014 e promete até seis estádios prontos em 2012. Além disso, destacou a organização das festividades do dia pelo Brasil. 

"A primeira oportunidade de mostrar o Brasil ao mundo em um evento oficial da Copa do Mundo da FIFA no País. Foi um teste muito importante, onde tudo funcionou bem e nosso País teve exposição para mais de 700 milhões de espectadores em todo o mundo."

OUTRAS CIDADES

Além de Belo Horizonte, outras cidades também realizaram festividades para celebrar a data, entre elas, Fortaleza, Salvador e Natal. Em São Paulo, o evento, ocorrido pela manhã, contou com diversas personalidades, entre elas, o ex-jogador Ronaldo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.