Bem humorado, Zagallo recebe alta

O bom humor e a disposição para voltar a comandar o Flamengo do banco de reservas o mais rápido possível marcou a saída do técnico Zagallo, da Casa de Saúde São José, no Rio de Janeiro, onde foi internado na terça-feira, por causa de uma arritmia cardíaca. "Estou vivinho e vocês vão ter que me engolir por muito mais tempo ainda", disse. Por recomendação médica, Zagallo, de 70 anos, ficará de repouso até domingo, para auxiliar em sua medicação, e deixará de dirigir o time nos confrontos contra o Coritiba, nesta quinta-feira, e o Santa Cruz, no domingo, pelo Campeonato Brasileiro. O auxiliar-técnico Luís Carlos Prima o substituirá. "Perguntei a ele (o cardiologista Renato Vilela) se podia dirigir o jogo, mas achou melhor ficar de repouso. Estou tranqüilo, pois tenho toda a confiança no Prima", disse Zagallo, que assistirá as partidas pela televisão. Segundo Vilela, o treinador é uma pessoa saudável e não tem nenhuma doença no coração. O médico frisou que o repouso de Zagallo é para ajudar em sua medicação. Para o cardiologista, a arritmia do técnico é comum em pessoas da sua idade. Na terça-feira, Zagallo foi realizar um check-up onde foi constatado, por meio de um exame de eletrocardiograma, o problema em seu coração. O médico do treinador optou por realizar uma cardioversão elétrica (choque), com anestesia geral, que durou aproximadamente cinco minutos, para normalizar o coração de Zagallo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.