Bem marcado, Robinho não apareceu

Não o era dia de Robinho. Marcado com eficiência por setor pelos palmeirenses, o santista não conseguiu dar seqüência às jogadas e sair do Parque Antártica com a confirmação de que é o melhor jogador em ação no futebol brasileiro e o único que consegue desequilibrar um clássico, como havia projetado. Ao contrário: viu Marcos brilhar nos dois chutes mais perigosos que deu no gol palmeirense - inclusive foi cumprimentar o goleiro - e teve uma atuação abaixo de sua média."Infelizmente perdemos muitos gols", lamentou ao sair de campo, enquanto, na arquibancada do Palestra Itália, em vez de gritar seu nome, a torcida santista protestava, com um refrão obsceno, contra o técnico Oswaldo de Oliveira. "Isso acontece. Além disso, tinha um excelente goleiro do outro lado", justificou.No começo, até parecia que Robinho ia chamar para si a responsabilidade e, como nos últimos jogos, fazer a diferença. No primeiro lance em que recebeu a bola pela ponta esquerda, deu um passe de calcanhar para Léo, superando a marcação de Correa, para delírio dos santistas. Sentindo a forte marcação do adversário, com três zagueiros e três volantes de contenção, Robinho procurava apenas dar seqüência aos lances, tocando a bola de primeira. Aos 30 minutos, mostrou-se insatisfeito com apatia dos meias e de Deivid, que não o ajudavam a marcar a saída de jogo do adversário. Aos 41, de um passe preciso para Deivid desperdiçar a chance diante de Marcos.No segundo tempo, com a entrada de Basílio, sobrou mais espaço para Robinho trabalhar e em duas oportunidades chutou com grande perigoso, obrigando o herói Marcos a fazer defesas difíceis. Quando o juiz marcou o pênalti do empate santista, parecia que o Santos outra vez daria a volta por cima, mas, aos poucos, Robinho voltou a ser dominado pela marcação e até levou a bola entre as pernas, numa disputa com Lúcio, o mesmo Lúcio que lhe tomou a bola no meio-de-campo no início da jogada do primeiro gol do Palmeiras."Agora só nos resta levantar a cabeça e pensar no próximo jogo", reconheceu Robinho, que não acredita que com a derrota do seu time ontem e o empate por 2 a 2 do São Paulo com o Paulista, em Jundiaí, o título do Campeonato Paulista já está assegurado para o São Paulo."Não concordo que o São Paulo já é o campeão. Prefiro esperar para ver como é que fica. No ano passado, estava mais para o Atlético-PR, mas nós fomos os campeões", completou Robinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.