Benítez diz que desafio no Chelsea é grande demais para recusar

O técnico interino do Chelsea, Rafael Benítez, disse que o desafio de tentar conquistar cinco troféus na mesma temporada era uma oportunidade grande demais para ser recusada, e que isso o levou a reassumir uma equipe inglesa na quinta-feira.

MIKE COLLETT, Reuters

22 de novembro de 2012 | 20h13

O espanhol de 52 anos, que substituiu Roberto di Matteo em Stamford Bridge, disse numa concorrida entrevista coletiva que não teme ter uma passagem curta pelo clube.

"Não ligo para o curto prazo, porque temos cinco troféus pelos quais brigar", disse Benítez após se deixar fotografar com a camisa azul do time, algo ligeiramente surreal para os torcedores que se habituaram a associá-lo ao vermelho do Liverpool.

"A única coisa que importa é que você ganhe jogos, e aí que ganhe troféus, e aí veja o que acontece. No futebol, e na vida, a gente nunca sabe o que pode acontecer", disse.

O Chelsea atualmente disputa o Campeonato Inglês, a Copa da Liga e a Liga dos Campeões da Europa, no qual corre o risco de um vexame histórico - ser eliminado na fase de grupos na temporada seguinte à conquista do título continental.

Além disso, o time se prepara para disputar o Mundial de Clubes da Fifa em dezembro, no Japão, e para defender os títulos da Copa da FA a partir de janeiro.

Di Matteo foi demitido na quarta-feira, depois da derrota contra a Juventus pela Liga dos Campeões. Ele passou apenas seis meses no cargo.

Tudo o que sabemos sobre:
FUTCHELSEABENITEZ*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.