Benzema diz que 'tudo vai acabar bem' e que ganhará Euro ao lado de Valbuena

Falando publicamente pela primeira vez desde que foi envolvido no caso de chantagem que tem Mathieu Valbuena como vítima, Karim Benzema se mostrou otimista quando ao desfecho do episódio nesta quarta-feira, em entrevista a um canal de televisão francês. Ele afirmou que esta história será logo superada e que ele e Valbuena, juntos, vão levar a seleção nacional ao título da Eurocopa de 2016, que será disputada em solo francês.

Estadão Conteúdo

02 de dezembro de 2015 | 14h49

"Espero que tudo acabe bem, todos ficaremos bem. E vamos todos voltar à seleção da França para sermos campeões da Eurocopa", disse o atacante do Real Madrid, em trecho da entrevista liberado mais cedo - o programa será veiculado somente na noite desta quarta, na França. "Eu não estou jogando para as câmeras, não estou fazendo ''joguinho''. Estou aqui para ser sincero."

Benzema se tornou réu no caso de chantagem que tem como vítima Valbuena por ser considerado um intermediário no contato de um criminoso, seu amigo de infância, com o seu companheiro de seleção. O criminoso alegara que tinha posse de um vídeo íntimo de Valbuena com sua namorada. Seu objetivo era obter dinheiro do meia do Lyon para não divulgar o material.

Em sua defesa, Benzema disse que ficou sabendo do vídeo ao ser informado por um desconhecido, que seria conhecido de um amigo seu. O atacante, então, teria tentado auxiliar Valbuena no desenrolar do caso. Em trechos do seu depoimento divulgado pelo jornal Le Monde nesta quarta, Benzema diz que apenas tentou ajudar Valbuena a resolver o caso.

O atacante insistiu que todo o caso não passa de um "grande mal-entendido" e que participou da intermediação de forma "inconsciente", sem tentar prejudicar o companheiro da seleção francesa.

PROCESSO - Indignado com o vazamento do depoimento de Benzema, seu advogado, Alain Jakubowicz, prometeu processar o jornal francês. "Isto é absolutamente inaceitável. Este caso está sendo virado do avesso. Mathieu Valbuena, que é uma vítima e um homem honesto, está sendo influenciado em suas declarações. Mas como poderia ser diferente?", questionou o advogado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.