David Vincent/AP
David Vincent/AP

Benzema passará noite na cadeia após suspeita de chantagear jogador

Caso envolve Valbuena, companheiro do atacante na seleção

Estadão Conteúdo

04 Novembro 2015 | 18h25

O atacante Karim Benzema vai passar a noite sob custódia da polícia depois de ser detido nesta quarta-feira, na França, sob suspeita de envolvimento em um de caso de chantagem que teve como vítima o seu compatriota e companheiro de seleção francesa Mathieu Valbuena.

De acordo com o advogado do atacante do Real Madrid, Sylvain Cormier, Benzema passará a noite dentro de um quartel da polícia em Versalhes, nos arredores do País. A informação foi confirmada também por um oficial de justiça à agência de notícias The Associated Press, sob a condição de anonimato.

Benzema nega que tenha cometido qualquer crime e foi detido horas depois de o Real Madrid vencer o Paris Saint-Germain, terça-feira à noite, no Parque dos Príncipes, em Paris. De acordo com o advogado do atacante, ele já havia digo ao juiz que acompanha o caso que estaria à disposição para ser interrogado.

A Justiça francesa investiga a denúncia, feita em junho passado, segundo a qual o meia Valbuena, hoje jogador do Lyon, teria recebido uma ligação anônima quando se encontrava concentrado com a seleção francesa. Na ligação, uma pessoa cobrava o pagamento de 150 mil euros em troca da não divulgação na internet de um vídeo erótico em que o atleta apareceria com sua namorada.

O Tribunal de Versalhes investiga essa tentativa de extorsão e o nome de Benzema apareceu em escutas telefônicas que levaram a polícia a interrogar também o veterano atacante Djibril Cissé, este um ex-integrante da seleção francesa, em 13 de outubro, mesmo dia em que foi liberado pela polícia após prestar depoimento.

A investigação deste caso foi aberta no final de julho e vem sendo conduzida pela polícia judicial de Versalhes. Cissé, que prestou depoimento em outubro, foi companheiro de clubes de Valbuena no Olympique de Marselha. E quando o atacante foi ouvido pelos investigadores, outros três suspeitos de envolvimento no caso, cujos nomes não foram revelados, também haviam sido detidos.

Ao lado de Cissé, que atualmente defende o modesto JS Saint-Pierroise, da França, o trio foi acusado de tentar tirar dinheiro de Valbuena sob ameaça da divulgação do tal vídeo erótico no qual o meia apareceria com sua namorada.

Acusado de extorsão e associação para o crime, Cissé, hoje com 34 anos, foi companheiro de Valbuena no Olympique de Marselha entre 2006 e 2008, assim como defendeu a seleção francesa em 41 partidas. Ele também acumulou passagens por Liverpool e Lazio, entre outros times de menor expressão, sendo que vestiu a camisa da equipe nacional da França entre 2002 e 2011. No período, marcou nove gols ao longo dos 41 confrontos pelo país.

HISTÓRICO

Essa não é a primeira vez que Benzema vê o seu nome envolvido em casos judiciais. O francês acumula polêmicas desde o início de sua passagem pelo Real Madrid, em 2009, quando foi comprado do Lyon. A lista de confusões conta até com um processo pela contratação de serviços de uma prostituta menor de idade.

CONFUSÃO COM RIBÉRY

Após se envolver em acidentes de carro no fim de 2009, o atacante enfrentou a primeira acusação mais séria em 2010. Ele foi acusado junto com outros companheiros da seleção francesa, incluindo Ribéry, por ter contratado os serviços de uma prostituta menor de idade, cujo nome era Zahia Dehar. Após o processo correr quatro anos na Justiça, os atletas foram absolvidos depois de um tribunal de Paris concluir que eles desconheciam a idade da jovem.

VELOCIDADE

Benzema teve dois problemas em sequência no seu histórico de polêmicas, por ter dirigido acima do limite de velocidade. Em 2011, o jogador foi multado pela polícia de Ibiza em 250 euros após participar de "rachas" com outros carros de luxo na ilha espanhola. Já no começo de 2013, o atleta foi flagrado por um radar em Madri dirigindo a 214 km/h em uma via cujo limite era de 100 km/h. Ele foi multado em 18.000 euros e teve a carteira de motorista cassada por oito meses.

DOCUMENTAÇÃO

O francês foi parado duas vezes nesse ano pela polícia madrilenha por dirigir sem a documentação necessária. Em maio, ele foi parado na capital espanhola sem sua carteira de motorista, o que o fez ser fichado por cometer um delito contra a segurança rodoviária. Para completar, Benzema foi pego em outubro conduzindo mais uma vez um carro de luxo sem a documentação adequada. O julgamento deste caso ocorrerá no próximo dia 23, em Madri.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.