Benzema quer acareação com Valbuena no tribunal, diz jornal

Acusado no caso de chantagem que tem o meia Mathieu Valbuena como vítima, o atacante Karin Benzema quer uma acareação com o companheiro de seleção francesa no tribunal, revelou o jornal Le Parisien, na terça-feira.

Estadão Conteúdo

08 de dezembro de 2015 | 11h57

Em entrevista ao diário francês, o advogado Alain Jakubowicz, um dos responsáveis pela defesa do jogador do Real Madrid, revelou que já apresentou petição para que os dois jogadores compareçam juntos diante do juiz.

Benzema quer confrontar a versão de Valbuena de que o atacante teria participado ativamente da chantagem que visava cobrar uma soma de dinheiro do meia em troca da não divulgação de um vídeo íntimo com sua namorada.

Em entrevista recente, o meia do Lyon condenou a suposta participação de Benzema na intermediação da chantagem. O atacante, por sua vez, admitiu ter se envolvido no caso, mas afirmara que não queria prejudicar Valbuena. "Foi tudo um grande mal-entendido", alegara o jogador do Real Madrid.

Benzema se tornou réu do caso por decisão da juíza de instrução de Versailles, Nathalie Boutard. Ela alega que são provas contra o jogador as seis conversas telefônicas interceptadas e gravadas pela polícia entre junho, quando do início do caso, e outubro, quando a informação veio à tona.

A mesma quadrilha teria sido responsável por outro caso de chantagem, desta vez contra o ex-atacante da seleção francesa Djibril Cissé, que em 2008 teria pago 100 mil euros para se livrar da extorsão. Mas em outubro passado o próprio Cissé foi detido pela polícia para averiguações sobre o caso envolvendo Valbuena.

Um dos advogados de Benzema, Sylvain Cormier, continua a negar a responsabilidade de seu cliente, afirmando que ele "não participou da operação de chantagem" e que, aos olhos da Justiça, continua inocente até que se prove o contrário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.