Berlim vira de cabeça para baixo depois da vitória alemã

Antes mesmo do apito final no Estádio Olímpico, a torcida alemã não se continha e gritava sem parar nos locais montados pela Fifa e por onde tinha uma TV ou um telão. Cerca de 700 mil pessoas foram à "Fan Fes"t, em frente ao Portão de Brandenburgo, para acompanhar o jogo pelos vários telões espalhados pela área de 2,5 quilômetros. O recorde anterior era do jogo Brasil x Croácia, quando 500 mil estiveram no local. A festa logo tomou conta das ruas da capital Berlim. Bandeiras em punho, rostos pintados, buzinas nas mãos e barulho dos carros, o alemão só quer saber de cantar "Finale ôô, Finale, ôô...". A música, no ritmo da famosa canção italiana Volare é o hit do Mundial em todo o país, principalmente na capital. Todos são contagiados pela WM Fieber (Febre do Mundial) como está sendo chamada a empolgação com a competição entre os alemães. Desde o primeiro minuto, nas várias Arenas montadas em Berlim, os torcedores entoavam canções de apoio ao time alemão, como se estivessem no próprio estádio. "Esta atmosfera é fantástica, vamos ser campeões do mundo", afirmava, eufórico, Karl Hermann, de Lübeck, que veio até Berlim para acompanhar o jogo. "Para mim vai ser 3 a 1", arriscava antes do jogo Lukas, filho de Karl, empolgado com o desempenho no Mundial do time de Klinsmann. Após o fim do jogo, mulheres crianças, jovens, engravatados executivos e senhores vibravam com a vitória e a classificação para as oitavas nos carros e a pé, em várias áreas de Berlim. "Estamos muito contentes, merecemos a vitória. Mas o importante é esta atmosfera, que está demais", revelou Ernst Wille, que participava da festa no Portão de Brandenburgo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.