Berlusconi acredita que Milan pode tirar Cristiano Ronaldo do Real Madrid

'O próximo período de contratações nos trará um ou dois campeões', diz proprietário do clube

EFE

12 de abril de 2011 | 09h54

ROMA - O primeiro-ministro da Itália e proprietário do Milan, Silvio Berlusconi, acredita que o clube pode tornar realidade o sonho de, na próxima temporada, tirar o atacante português Cristiano Ronaldo do Real Madrid.

 

Durante participação por telefone na noite desta segunda-feira em um programa da emissora italiana Gold7, Berlusconi anunciou que, se o Milan, atual líder do Campeonato Italiano, confirmar o título, o time rossonero contratará "um ou dois campeões" e um dos mais desejados é Ronaldo.

 

"Os sonhos sempre são lícitos e às vezes se transformam em realidade. O próximo período de contratações, se ganharmos o 'scudetto', nos trará um ou dois campeões, considerando que algum jogador decida nos deixar, embora jogadores como Pirlo e Seedorf possam seguir muito bem", disse Berlusconi, em declarações divulgadas pela imprensa nesta terça-feira.

 

"Eu espero que sigam no Milan também no ano que vem, mas acho que, se Ronaldo se juntasse ao nosso elenco, seria positivo para todos", acrescentou.

 

Berlusconi aproveitou para elogiar os brasileiros Alexandre Pato e Robinho e dar um voto de confiança ao sueco Zlatan Ibrahimovic, suspenso ontem por três partidas por comportamento incorreto com um adversário e por insultar o assistente durante a vitória do Milan sobre a Fiorentina por 2 a 1, no último domingo.

 

"Pato está atravessando um momento de grande forma, enquanto Ibrahimovic se encontra em um período negativo, mas se recuperará em breve", indicou o premiê italiano.

 

"Robinho é um jogador a que me agrada muito ver em campo, porque sabe como colocar a defesa adversária em dificuldade e também pode marcar. Com Ibra suspenso, acredito que o treinador o colocará em campo como segundo atacante", acrescentou.

 

Berlusconi acredita que o Milan tem nas mãos a chance de ser campeão italiano, mas vê como "temíveis rivais" o Napoli e a arquirrival Inter de Milão, segundo e terceiro colocados, respectivamente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.