Berlusconi deixa cargo no Milan

No cargo de presidente do Milan desde março de 1986, o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, resolveu renunciar para não transgredir as leis antimonopólios adotadas no país, informou nesta terça-feira o clube ao divulgar um comunicado oficial.Ainda não há nomes para a sucessão, mas o vice-presidente Adriano Galliani tem administrado o Milan desde quando Berlusconi foi eleito o primeiro-ministro em 2001. Durante o período em que esteve à frente do clube, os milaneses comemoraram sete títulos nacionais e quatro Liga dos Campeões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.