Antonio Calanni/AP - 03/03/2012
Antonio Calanni/AP - 03/03/2012

Berlusconi desiste de vender Thiago Silva

O presidente Silvio Berlusconi cedeu aos apelos da torcida do Milan e decidiu não vender Thiago Silva para o Paris Saint-Germain. A informação foi publicada há pouco no site do clube italiano, e em apenas uma linha: “O presidente Silvio Berlusconi decidiu: Thiago Silva fica no Milan.”

estadão.com.br

14 de junho de 2012 | 17h09

O clube francês ofereceu  46 milhões de euros (R$ 118,2 milhões) pelo zagueiro, e o Milan estava disposto a vendê-lo porque seu balanço financeiro é preocupante. Mas assim que a notícia surgiu começou uma onda de protestos dos torcedores.

Alguns jogadores também disseram ser contra a negociação. Cassano, por exemplo, afirmou que Thiago “é 50% do time” e que sem ele seria impossível lutar por títulos. Ibrahimovic e Boateng foram outros que deram declarações pedindo a permanência do zagueiro.

É a segunda vez em menos de seis meses que Berlusconi rói a corda em uma negociação quase fechada com o PSG. Em janeiro o alvo da investida do clube francês, que agora é de propriedade de um poderoso grupo do Catar, foi Alexandre Pato.

Agora que decidiu ficar com Thiago Silva, o Milan precisa se preparar para aumentar o seu salário. O procurador do zagueiro, Paulo Tonietto, disse nesta quinta-feira que se Thiago não fosse vendido seu contrato (que vai até 2016) teria de ser renegociado. “Como jogador mais importante do elenco, ele precisa ter o melhor contrato.”

O jogador mais bem pago do Milan é sueco Ibrahimovic, que recebe 9 milhões de euros (R$ 23,1 milhões).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.