Berlusconi escalou Milan com Inzaghi

Carlo Ancelotti sabe que tem um bom emprego e, como não é bobo, resolveu acatar a ordem do patrão para escalar o Milan com dois atacantes. Para o jogo desta terça-feira, contra o Sparta Praga, fora de casa, ele sacou o meia português Rui Costa e colocou o atacante Inzaghi para fazer dupla com Shevchenko. Será a partida de ida das oitavas-de-final da Liga dos Campeões da Europa.A polêmica sobre o esquema tático do Milan começou logo depois da vitória de virada (3 a 2) sobre a Inter no sábado. Silvio Berlusconi, que é dono do clube e primeiro-ministro da Itália, reclamou da postura conservadora da equipe no primeiro tempo - Shevchenko era o único atacante e a Inter vencia por 2 a 0, mas Tomasson entrou no intervalo e o time virou - e mandou um recado para Ancelotti. "Não podemos renunciar ao nosso poder ofensivo. Vou mandar uma carta ao técnico dizendo que a partir de hoje o Milan tem de jogar sempre com dois atacantes."A declaração de Berlusconi provocou muita polêmica na Itália. Azeglio Vicini, técnico da seleção no Mundial de 90 e presidente do Sindicato dos Treinadores, considerou o palpite do cartola "uma lamentável intromissão" no trabalho de Ancelotti.Intromissão ou não, o fato é que o técnico do Milan seguiu o "conselho" de Berlusconi. A outra mudança no time será na defesa. Nesta, machucado, dará lugar ao capitão Maldini - que não jogou o dérbi por estar suspenso.O time italiano encontrou a capital checa coberta de neve e, por isso, o gramado estará muito escorregadio na hora do jogo. O destaque do Sparta é o meia Karel Poborsky, que jogou várias temporadas na Itália defendendo a Lazio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.