Bernard vive sua tarde de glória na seleção

Atacante entrou e deu outra cara para o futebol apresentado pelo Brasil diante do Uruguai

MATEUS SILVA ALVES - Enviado especial, O Estado de São Paulo

27 de junho de 2013 | 08h00

BELO HORIZONTE - Bernard não jogou muitos minutos contra o Uruguai, nem foi decisivo na vitória sobre os vizinhos. Assim mesmo, viveu uma jornada inesquecível. Para o garoto do Atlético-MG, ouvir a torcida cantar em coro o seu nome no Mineirão e participar de um jogo tão importante como o de ontem já valeu muito.

O jogador que tem "alegria nas pernas", segundo a definição de Luiz Felipe Scolari, entrou em campo para colocar fogo no jogo e foi isso o que ele fez. Após sua entrada, a seleção ficou mais veloz e a defesa uruguaia se viu mais pressionada. Por isso, ele era só felicidade após a partida. "Eu tento agradar ao Felipão, corresponder à confiança que ele depositou em mim", comentou o atacante de 20 anos. "Fico feliz por ter recebido tanto carinho em Belo Horizonte. Jogar aqui foi algo muito importante para mim".

A partida de ontem foi uma demonstração clara da fé que Felipão coloca no jogador mais jovem de seu elenco. Ao invés de colocar em campo Lucas, que até estava sendo pedido pela torcida mineira, ele fez uma aposta mais arriscada ao escolher Bernard, que tem pouquíssima experiência na seleção. Isso indica que o jogador do Atlético, que está a ponto de se transferir para a Europa, tem chance de ser usado na decisão da Copa das Confederações, contra Espanha ou Itália. Para Bernard, isso seria a concretização de um sonho dourado.

"Eu nunca tive a oportunidade de jogar no Maracanã, nem mesmo antes da reforma", contou o jogador do Atlético. "Para mim, vai ser uma felicidade muito grande se aparecer a oportunidade de jogar lá, ainda mais sendo na final de um torneio como este."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.