Betim luta para evitar exclusão da Série C por dívidas com outros clubes

STJD convoca equipe mineira para julgamento sobre compra do atacante Escobar, em 2008

AE, Agência Estado

29 de outubro de 2013 | 20h45

RIO - Depois de lutar nos tribunais pela permanência no Campeonato Brasileiro da Série C - a terceira divisão nacional - e entrar em campo pelo jogo de ida das quartas de final com uma liminar, contra o Santa Cruz-PE, o Betim-MG terá, mais uma vez, que enfrentar uma luta jurídica. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro, publicou um edital que convoca o clube para mais um julgamento, desta vez para responder por um artigo relacionado ao Código Disciplinar da Fifa. Denunciado nos artigos 231 e 191 do inciso II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), o clube mineiro conseguiu a permanência graças a uma liminar concedida pela Justiça comum. Porém, agora a denúncia é em cima do item 64 do Código Disciplinar da Fifa. Esta prega a exclusão de clubes de competições oficiais caso dívidas envolvendo outros clubes não sejam pagas.

No caso, o Betim tem uma dívida pela compra do jogador Pablo Escobar, em 2008, junto ao The Strongest, da Bolívia. Na época, o clube mineiro ainda chamava-se Ipatinga. O presidente em exercício do Betim, Jaider Moreira, se mostrou confiante na permanência do clube nas quartas de final. Na visão do dirigente, o clube agiu "nos conformes, acionando a Justiça comum somente após se esgotarem todas as instâncias desportivas". De qualquer forma, dentro de campo a situação do Betim na Série C é complicada. Perdeu em casa para o Santa Cruz, por 1 a 0, e agora terá que devolver a derrota no Recife, no estádio do Arruda, neste domingo. Além de ter pela frente o tricampeão pernambucano, o time mineiro deve atuar diante de quase 50 mil torcedores.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie CBetim-MGSTJD

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.