Betis nega prorrogação, e Oliveira está fora da finalíssima

A situação do São Paulo ficou mais complicada para o segundo jogo da final da Libertadores da América. Depois de perder por 2 a 1 em pleno o Morumbi, a equipe paulista vai ficar sem o atacante Ricardo Oliveira. Isso porque o presidente do Betis, José León Gómez, ordenou a volta do jogador para Espanha ainda neste fim de semana. A informação foi divulgada pelo site oficial da equipe de Sevilha.Em entrevista ao Portal Estadão, Ricardo Oliveira disse que ainda não foi informado sobre a decisão. "Ninguém do Betis entrou em contato comigo e não me falaram nada sobre voltar no sábado", comentou o atacante. "O pessoal do São Paulo também não está sabendo de nada e nem comentou nada comigo sobre isso", completou. Abordado sobre a possibilidade de entrar em campo na próxima semana, no Beira-Rio, o atleta não quis comentar sobre o assunto.O empréstimo de Ricardo Oliveira se encerra nesta quinta-feira e os atuais campeões da competição sul-americana ainda tentam prorrogar o acordo para contar com o artilheiro na partida de volta, na próxima quarta-feira (16), em Porto Alegre."Recebemos uma carta muito bonita e educada da diretoria do Betis. Eles não se sentem seguros e respeitamos isso. Independente disso, ainda tentamos a liberação do atleta por mais alguns dias", disse o diretor de futebol do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes."Já mostramos ao Betis nossos argumentos, falamos que eles não correm risco de serem punidos pela legislação desportiva. Já consultamos várias fontes extra oficiais e oficiais, como a Fifa e a Conmebol, e a permanência do Ricardo é segura. Mas vamos respeitar completamente toda a legislação e os direitos do Betis e do jogador se o contrato não for prorrogado", acrescentou o dirigente.No comunicado assinado por José León Gómez, o clube espanhol lamentou a falta de acordo e agradece ao tratamento que o time do Morumbi realizou com o atleta - o avante se recuperou de uma operação no joelho direito no CT do São Paulo. "Diante da impossibilidade de obter uma resposta certa e satisfatória da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) em relação à cessão do futebolista deste clube, Ricardo Oliveira, e sobre a prorrogação extraordinária do mesmo, nos vemos na obrigação de não atender à ampliação - ainda que sintamos muito - como nos haviam solicitado", disse o mandatário através de um comunicado divulgado na página oficial do Betis.De acordo com a diretoria da equipe espanhola, Ricardo Oliveira terá que desembarcar em Sevilha no próximo sábado. Gómez disse temer uma punição da Fifa se o São Paulo escalasse o atacante na finalíssima contra a Inter. "A legislação não permite estender o contrato. Ainda que quiséssemos, nada se pode fazer a respeito", disse o presidente.Na última quarta-feira, a Fifa comunicou que a permanência do jogador no Morumbi por mais uma semana só dependeria de um acerto entre o São Paulo e o Betis, "São os dois clubes quem precisam se entender", afirmou um assessor da entidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.