Laura Zago/CBF
Laura Zago/CBF

Bia Zaneratto sofre fratura na fíbula e pode ficar fora do Mundial Feminino

Atacante, que defende o sul-coreano Incheon Hyundai, pode perder o torneio na França

Redação, Estadão Conteúdo

06 de março de 2019 | 22h28

A seleção brasileira sofreu uma baixa em seu último compromisso na She Believes Cup, competição amistosa realizada nos Estados Unidos. Na noite de terça-feira, na derrota por um 1 a 0 para a equipe nacional norte-americana, em Tampa, a atacante Bia Zaneratto sofreu fratura na fíbula da perna esquerda e agora corre o risco de ficar fora do Mundial Feminino.

Nesta quarta, a CBF explicou que Bia Zaneratto, que foi substituída durante o segundo tempo da partida, teve fratura da diáfise da fíbula detectada em exames realizados após o trauma de forte intensidade sofrido em uma disputa de bola.

"A atacante segue com a comissão técnica para o Brasil, onde irá realizará exames complementares e seguirá o tratamento", explicou a CBF em nota oficial, sem prever o período de afastamento dos gramados de Bia Zaneratto, que defende o sul-coreano Incheon Hyundai e defendeu o grupo da seleção brasileira nas edições de 2011 e 2015 do Mundial, além da Olimpíada do Rio.

"No jogo de ontem, tomei uma pancada na panturrilha que levou a uma fratura na fíbula. Ficarei fora dos gramados por um tempo. Farei tudo que puder para estar de volta o mais rápido possível. Mesmo sem entender eu confio nos planos de Deus para minha vida e sei que tudo tem o propósito. Obrigada a todos que se preocuparam e mandaram mensagens. Voltarei mais forte. O período que você menos entende é o período que Deus mais trabalha", escreveu Bia Zaneratto em seu perfil no Instagram.

O Mundial Feminino será na França, sendo que o Brasil está no Grupo C. A equipe vai estrear contra a Jamaica, em 9 de junho. Os outros compromissos da primeira fase vão ser nos dias 13, contra a Austrália, e no dia 18, diante da Itália.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.