Bielsa ganha uma dúvida na Argentina

A quinta-feira terminou com uma dúvida e uma certeza para a seleção argentina. O atacante César Delgado, que é titular da equipe dirigida por Marcelo Bielsa, sofreu uma lesão no ombro esquerdo defendendo o Cruz Azul na rodada de quarta-feira à noite do Campeonato Mexicano e passou a ser um problema para o jogo contra o Brasil, dia 2, em Belo Horizonte. E a convocação do volante Mascherano, do River Plate, indica que ele será o titular na partida pelas Eliminatórias.Mascherano, que disputou o Pré-Olímpico no Chile, se apresentará nesta sexta-feira e não jogará no sábado contra o Racing pelo Campeonato Argentino. Husaín, o outro volante do River, participará do jogo e, em seguida, será convocado por Bielsa.Mas a opção do treinador por chamar Mascherano deixa claro quem será o volante contra o Brasil. O time deverá jogar com Cavallero; Quiroga, Samuel e Heinze; Zanetti, Mascherano, Aimar e Sorín; César Delgado (Mariano Gonzalez), Crespo e Kily Gonzalez.Pelo regulamento da AFA (Associação de Futebol Argentino), o técnico da seleção só pode convocar um jogador de cada clube antes de uma rodada do campeonato nacional. É por isso que Bielsa só chamou Tevez e Mascherano de Boca e River. No sábado à noite ou domingo, completará o grupo convocando Abbondanzieri, Clemente Rodriguez e Burdisso, do Boca, e Husaín e Lucho Gonzalez, do River.Caso não possa contar com César Delgado, Bielsa escalará Mariano Gonzalez, do Racing, aberto na direita. No Pré-Olímpico, ele jogou aberto na esquerda e sua função contra o Brasil foi bloquear os avanços de Maicon. Se jogar pela direita no Mineirão, fará a função que está reservada para César Delgado: fechar o caminho para Roberto Carlos. Pela esquerda, Kily Gonzalez tentará fazer o mesmo em relação a Cafu.Bielsa ainda não deu entrevista - a única que dará antes do jogo será segunda-feira, em Buenos Aires -, mas tem treinado o time com dois objetivos: dificultar a subida dos laterais e marcar a saída de bola do Brasil para impedir que o time se organize e tenha tempo para ficar tocando a bola.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.