Bin Hammam é banido para sempre do futebol pela Fifa

A Fifa anunciou neste sábado que Mohamed Bin Hammam, ex-candidato à presidência da entidade que controla o futebol mundial, está banido para sempre deste esporte. O

AE-AP, Agência Estado

23 de julho de 2011 | 16h06

agora ex-presidente da Confederação Asiática de Futebol, cargo que ele não poderá mais exercer, foi condenado sob acusação de pagar propina em troca de votos no pleito que reelegeu Joseph Blatter.

Um painel do Comitê de Ética da Fifa afirmou que o candidato catariano conspirou para dar incentivos de US$ 40 mil a dirigentes do Caribe para que eles votassem nele na eleição em que deveria competir com Blatter pela presidência da Fifa.

O veredicto "seguiu a política declarada do comitê de não mostrar tolerância alguma ao comportamento antiético", afirmou o presidente do painel do Comitê de Ética da Fifa, Petrus Damaseb.

Bin Hammam, que acabou sendo obrigado a desistir de enfrentar Blatter na eleição que garantiu mais quatro anos de mandato ao suíço, é o dirigente de maior categoria já condenado pela Fifa, por corrupção, em 107 anos de história da entidade. Ele era membro do Comitê Executivo da Fifa e teve papel decisivo na campanha que levou o Catar a conquistar o direito de sediar a Copa do Mundo de 2022.

Hammam já havia dito que esperava ser condenado pela Fifa no julgamento que começou a ser realizado na última quinta-feira. Seu advogado disse que sua defesa rechaçava as conclusões baseadas em "chamadas provas circunstanciais" e garantiu que o catariano não desistirá de tentar provar a sua inocência. "Seguirá com o caso por meio das vias legais que tenha a seu alcance", disse Eugene Gulland. Com isso, Hammam deverá acionar a Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) para apelar contra a decisão da Fifa.

A Fifa também suspendeu dois representantes da União de Futebol de Caribe, Debbie Minguell e Jason Sylvester, por um ano, por suas participações nos supostos pagamentos de suborno durante uma reunião realizada no dia 10 de maio, em Trinidad e

Tobago.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFifaMohamed Bin Hammam

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.