Blanc admite 'pressão' no PSG em sua apresentação

Laurent Blanc foi oficialmente apresentado nesta quinta-feira como novo técnico do Paris Saint-Germain. Ele chega para substituir Carlo Ancelotti, que foi para o Real Madrid depois de levar o clube ao seu primeiro título francês desde 1994 e às quartas de final da Liga dos Campeões. Por isso, e pelo fato de comandar um elenco milionário, o treinador não escondeu que chega à equipe pressionado.

AE, Agência Estado

27 de junho de 2013 | 12h44

"Estamos em um grande clube. É normal que os dirigentes sejam exigentes com seu treinador, essa é a lei nos grandes clubes. Te dão os meios para fazer uma boa equipe e em troca, logicamente, pedem que faça uma boa temporada", declarou. A pressão existe e vai estar lá ao longo dos jogos. Todos esperam que o Paris Saint-Germain vença todos os jogos."

Para agradar os torcedores, Blanc quer ver seu PSG jogando um belo futebol e não quer saber de vencer sem convencer. "A ideia é ser ousado mantendo um equilíbrio. Tentar ganhar e jogar bem, essa é a minha filosofia. É melhor ser ousado no começo, para poder ser mais prudente depois", avaliou.

No Paris Saint-Germain, Blanc terá a responsabilidade de comandar diversas estrelas, já que o clube é um dos que mais gastou em reforços nos últimos tempos. Depois de mais de dois anos treinando a seleção francesa (entre 2010 e 2012), o treinador garantiu estar preparado para isso.

"Gerenciar os grandes jogadores não é fácil. Os resultados farão com que seja mais fácil ou mais difícil. Cabe a mim instaurar certas regras, aplicá-las, ser firme e, sobretudo, tentar unir todo mundo em um projeto de jogo que nos permita ser melhores do que no ano passado", comentou.

De todas as estrelas que terá que comandar, a principal e mais polêmica delas é o atacante Ibrahimovic. Dentro de campo, Blanc elogiou o sueco, fora dele, disse que espera que o jogador se torne "um exemplo" para seus colegas.

"O Ibrahimovic é muito importante para o PSG. Creio que já provou que é um grande jogador e um profissional. Dou-lhe muita importância no sentido do profissionalismo e espero que seja um exemplo em sua atitude. Quero que ele e outros jogadores, porque é parte dos líderes, tentem levar a equipe para cima", apontou o treinador.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPSGLaurent Blanc

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.