Blatter confessa que também cavava faltas quando jogador

O presidente da Fifa, o suíço Joseph Blatter, confessou nesta sexta-feira que cavava faltas em seu tempo de jogador, na liga amadora da Suíça. O depoimento do dirigente vem à luz dias depois de ter criticado os erros de arbitragem na Copa e reprovado os jogadores por fazerem teatro."Eu não era um atacante perfeito, tenho de confessar. Às vezes, tentava levar vantagem jogando-me no chão e acusando os adversários por isso, algo que não era certo", afirmou Blatter à rede detelevisão CNN.A prática de cavar faltas foi uma das mais criticadas pela Fifa, que pediu aos árbitros do Mundial para que tomassem precauções. "Acho que todos os jogadores, especialmente os atacantes, fazem isso. Ninguém gosta de chegar na área e perder a bola porque alguém a tomou de você", ressaltou o presidente da Fifa."É normal e eu entendo a razão pela qual eles (os jogadores) fazem isso, mas agora eles estão no mesmo nível, em um Mundial. São profissionais e precisam refletir sobre isso", argumentou o dirigente.O ex-jogador alemão Franz Beckenbauer, presidente do Comitê Organizador da Copa, solicitou a realização de uma reunião com jogadores, técnicos e árbitros para tentar acabar com as simulações - que, na sua opinião, foram muito freqüentes nesta Copa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.