Reprodução/CNN
Reprodução/CNN

Blatter desafia Uefa a participar da luta pela presidência da Fifa

Presidente da Fifa diz que falta coragem para a entidade apresentar candidato a desafiá-lo na próxima eleição, marcada para 29 de maio

Estadão Conteúdo

26 de janeiro de 2015 | 12h45

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, ironizou a Uefa e disse que falta coragem para a entidade apresentar um candidato a desafiá-lo na próxima eleição presidencial. O pleito acontecerá em 29 de maio, quando o dirigente suíço, que comanda a Fifa desde 1998, buscará o seu quinto mandato consecutivo.

Em entrevista à CNN, Blatter disse que a oposição a ele é liderada pela Uefa. "Mas eles não têm coragem de me enfrentar". "O futebol é um esporte de equipe", disse. "Convido a Uefa e os dirigentes que me atacam amargamente a se juntarem na mesma equipe. Precisamos de unidade", acrescentou. "Eles querem se livrar de mim".

A entrevista foi ao ar nesta segunda-feira, horas antes de o presidente da Uefa, Michel Platini, dirigir uma reunião do seu comitê executivo que vai discutir a estratégia da entidade na eleição presidencial da Fifa.

Os potenciais candidatos devem cumprir o prazo de até quinta-feira para se inscreverem, sendo indicados por cinco das 209 federações que compõem a Fifa. Platini optou por ficar fora da disputa em agosto do ano passado, mas tem incentivado o príncipe Ali bin al-Hussein, da Jordânia, um dos vice-presidentes da entidade, a participar da disputa, como ele anunciou anteriormente.

Além dele e de Blatter, o ex-jogador francês David Ginola e o também francês Jérôme Champagne, ex-vice-secretário geral da Fifa, revelaram o desejo de disputar a eleição da Fifa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.