Blatter diz ter 'profunda raiva' dos atentados em Boston

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, expressou publicamente nesta quarta-feira a sua indignação com os atentados ocorridos na última segunda, durante a Maratona de Boston, nos Estados Unidos, que acabaram provocando a morte de três pessoas e deixaram mais de uma centena de feridos, sendo muitos deles em estado grave.

AE, Agência Estado

17 de abril de 2013 | 14h05

O dirigente suíço enviou uma carta endereçada de forma conjunta ao diretor-executivo da Boston Athletic Association, Thomas Grilk, e ao prefeito da cidade, Thomas M. Menino, e o conteúdo da mesma foi revelado pela Fifa nesta quarta.

"Gostaria de expressar a minha mais profunda raiva e pesar diante dos cruéis atentados a bomba que tiraram a vida de inocentes e feriram muitos outros segunda-feira na Maratona de Boston - uma tragédia terrível para este belo evento, para a cidade de Boston e, sobretudo, para o seu povo", escreveu Blatter, que depois pediu "união da comunidade esportiva internacional para condenar essas ações covardes, as quais não são apenas um ataque aos cidadãos de Boston, mas também ao próprio esporte e à sua ética de disciplina, respeito e fair play".

O mandatário da entidade que controla o futebol mundial ainda destacou que "seus pensamentos e sua solidariedade estão com as vítimas e seus familiares" e desejou "força e coragem nessas horas difíceis a todos que estão colaborando para que a cidade se recupere deste trágico incidente".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.