Blatter está decepcionado por não ter sido ouvido antes da suspensão da Fifa, dizem advogados

Joseph Blatter lamenta que o Comitê de Ética da Fifa não tenha falado com ele antes de o suspender provisoriamente, disseram nesta quinta-feira os advogados do presidente da entidade que comanda o futebol do mundo.

REUTERS

08 de outubro de 2015 | 09h56

"O presidente Blatter ficou desapontado porque o Comitê de Ética não seguiu o Código de Ética e Código Disciplinar, os quais preveem que ele tenha a oportunidade de ser ouvido", disseram os advogados de Blatter em um comunicado enviado por email.

"Além disso, o Comitê de Ética baseou a sua decisão em um mal-entendido sobre as ações do Ministério Público na Suíça, que abriu uma investigação, mas não apresentou nenhuma acusação contra o presidente."

Advogados de Blatter disseram que esperam ansiosamente apresentar as provas de que vão demonstrar que ele não se envolveu em nenhum ato impróprio.

(Reportagem de David Ingram)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTBLATTERDECEPCIONADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.