Blatter fica "furioso" com incidente no fim do jogo em Berlim

O presidente da Fifa, o suíço Joseph Blatter, disse neste sábado que não gostou dos incidentes que aconteceram ao final da partida em que a Alemanha eliminou a Argentina da Copa, nas quartas-de-final, depois de disputa por pênaltis. "Estou furioso com o que aconteceu e nosso Comitê Disciplinar tem de analisar esses incidentes", afirmou, em entrevista à rádio britânica Five Live Sport. "Tomaremos as medidas necessárias contra aqueles que foram identificados como provocadores dos incidentes. Definitivamente, nada daquilo era necessário. Depois de 120 minutos o futebol é um drama e, depois, deve-se ir a penalidades; daí o futebol se converte em uma tragédia, mas sempre existe um vencedor e um perdedor. Eu sempre digo que no futebol se aprende a ganhar, mas também é preciso aprender a perder", comentou Blatter. O gerente de futebol da seleção alemã, Oliver Bierhoff, afirmou que os incidentes começaram quando o zagueiro alemão Per Mertesacker recebeu um chute, aparentemente do argentino Leandro Cufré, que acabou recebendo um cartão vermelho - apesar de não ter participado do jogo. "Nós simplesmente não gostamos da forma como eles comemoravam e pulavam para todos os lados durante as cobranças de pênaltis", disse o atacante argentino Hernán Crespo, explicando os incidentes.

Agencia Estado,

01 Julho 2006 | 07h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.