Blatter garante que será neutro em eleição na Ásia

A Fifa divulgou um comunicado oficial nesta segunda-feira para negar que o presidente Joseph Blatter esteja apoiando Yousuf al-Serkal no processo eleitoral da Confederação Asiática de Futebol (AFC, na sigla em inglês), que será realizado na próxima semana. No documento a entidade garante a neutralidade do dirigente que comanda a entidade máxima do futebol mundial.

AE-AP, Agência Estado

22 de abril de 2013 | 12h44

"Ao contrário do que foi relatado na imprensa, o presidente da Fifa, de acordo com o seu compromisso total com a neutralidade de sua função, bem como com a autonomia das confederações para gerirem seu próprio negócio, em nenhum momento deu o seu apoio a qualquer um dos os candidatos para a próxima eleição para a presidência da AFC", afirma o comunicado oficial divulgado pela Fifa.

Al-Serkal, presidente da Associação de Futebol dos Emirados Árabes Unidos, declarou à imprensa asiática que ele "definitivamente" sentiu que tinha a bênção de Blatter para substituir o catariano Mohamed bin Hammam, desafeto de Blatter, que perdeu todos os seus cargos e foi banido por acusações de corrupção, sendo sucedido interinamente pelo chinês Zhang Jilong no comando da AFC.

Na eleição, Al-Serkal enfrentará o xeque Salman bin Ibrahim Al Khalifa, do Bahrein, Hafez Al Medlej, da Arábia Saudita e Worawi Makudi, da Tailândia e membro do Comitê Executivo da Fifa. O pleito será realizado no dia 2 de maio em Kuala Lumpur.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.