Blatter lamenta morte de goleiro da seleção sul-africana

Blatter lamenta morte de goleiro da seleção sul-africana

Goleiro foi assassinado no domingo após ter sua casa invadida. "Meu coração está com a família e amigos", solidarizou o mandatário

Estadão Conteúdo

27 de outubro de 2014 | 11h21

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, manifestou nesta segunda-feira a sua "profunda tristeza e angústia" com a morte do goleiro sul-africano Senzo Meyiwa. Em uma carta destinada ao presidente da Associação Sul-Africana de Futebol, Danny Jordaan, Blatter transmitiu as condolências do futebol mundial após a trágica morte a tiros do goleiro da seleção da África do Sul e do Orlando Pirates.

"Em nome da comunidade do futebol internacional, gostaria de expressar minha profunda tristeza e angústia com assassinato sem sentido do goleiro da África do Sul e do Orlando Pirates Senzo Meyiwa na noite passada. Meu coração está com sua família e amigos pela perda terrível de sua jovem vida", escreveu Blatter.

O goleiro foi morto na noite deste domingo ao tentar proteger sua namorada. Intrusos entraram na casa de Kelly Khumalo, em Vosloorus, cidade localizada na província de Gauteng, próxima de Johanesburgo para roubar objetos de valor. Após ver os ladrões irem na direção dela, Meyiwa entrou em sua frente e acabou sendo baleado.

"Senzo será, infelizmente, lembrado por seus companheiros de equipe e torcedores de do Orlando Pirates e da seleção sul-africana, que ele recentemente capitaneou com grande sucesso em seus mais recentes jogos classificatórios. Por favor, manifeste a minha solidariedade mais sincera a todos os entes queridos de Senzo e que eles saibam que os nossos pensamentos estão com eles neste momento difícil", concluiu o presidente da Fifa.

Meyiwa, de 27 anos, foi titular da África do Sul nas quatro partidas já disputadas pela equipe nas Eliminatórias da Copa Africana de Nações e não foi vazado em nenhum deles. No último sábado, ele ajudou o Orlando Pirates a chegar às semifinais da Copa da Liga Sul-Africana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.