Muhammad Hamed/Reuters
Muhammad Hamed/Reuters

Blatter parabeniza príncipe jordaniano por disputar eleição da Fifa

Atual presidente da entidade afirma que a existência de uma candidatura de oposição é benéfica porque estimula o debate

Estadão Conteúdo

08 de janeiro de 2015 | 12h57

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, congratulou o príncipe Ali bin Al Hussein, da Jodânia, pela decisão de desafiá-lo na próxima eleição presidencial da entidade. O suíço declarou que a presença de um adversário é boa para o debate. "Eu só posso estar feliz com essa candidatura", disse o dirigente ao jornal suíço Le Matin.

Blatter, de 78 anos, é o favorito destacado para conquistar um quinto mandato presidencial na eleição marcada para 29 de maio. "Estamos em uma democracia e isso só pode ser benéfico para o debate", afirmou o presidente da Fifa. 

Um dos vice-presidentes da entidade, o príncipe jordaniano, de 29 anos, declarou ao apresentar a sua candidatura que a Fifae precisa se concentrar no futebol, afastando-se das controvérsias. 

" SRC="/CMS/ICONS/MM.PNG" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

Reeleito sem oposição em 2011, após o catariano Mohamed bin Hammam deixar a disputa sob a acusação de subornar eleitores, Blatter afirmou que considera mais satisfatório vencer um adversário. "Não dizemos que vencer sem perigo é triunfar sem glória?", declarou o suíço, citando um provérbio francês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.