Blatter pede desculpas por não entregar taça na Copa

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, desculpou-se nesta segunda-feira com os italianos, por não entregar pessoalmente a eles a taça da Copa do Mundo realizada na Alemanha, após a Itália vencer a França na final do torneio, em 9 de julho."A história dirá que foi um erro", lamentou-se Blatter, comentando sua ausência na entrega do troféu aos italianos. Falando a jornalistas em Roma, ele disse ter se desculpado com políticos e dirigentes italianos imediatamente após a final, vencida pelos italianos nos pênaltis.A ausência da Blatter foi vista como uma descortesia, e então foi relacionada com o escândalo de manipulação de resultados no futebol italiano, que estourou poucos meses antes da Copa do Mundo.Blatter - que estava em Roma para entregar o prêmio de melhor goleiro do mundo em 2006 para o arqueiro da Juventus, Gianluigi Buffon - garantiu que sua ausência ocorreu porque ele temia receber vaias da torcida.Segundo o dirigente, ele foi vaiado pela torcida na cerimônia de abertura do Mundial. Temendo que isso se repetisse na entrega do prêmio, Blatter decidiu delegar ao presidente da Uefa, Lennart Johansson, a entrega da taça."Na Itália meu gesto foi interpretado como uma hostilidade, porém foi tudo o contrário. A Itália venceu com mérito e nunca disse o contrário", disse Blatter.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.