Blatter pede mais rigor nas medidas contra a violência

Preocupado com as sucessivas cenas de violência nos estádios, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, declarou neste domingo que deseja aplicar punições mais severas para os clubes que tiverem torcedores violentos. A declaração aconteceu 16 dias após a morte de um policial no sul da Itália durante conflito entre fãs do Catania e Palermo."O tribunal da Suíça confirmou recentemente que nós podemos retirar pontos, aplicar expulsões e rebaixamento", disse Blatter ao jornal suíço Sonntagszeitung. Segundo o mandatário, o órgão regulador do futebol pretende aplicar com mais freqüências essas sanções.Segundo Blatter, uma regra aprovada em fevereiro pelo tribunal suíço, que rejeitou uma apelação de um clube espanhol, apoiou sua autoridade para intervir quando necessário. "Nós podemos intervir contra qualquer tipo de discriminação, contra o racismo bem como contra extremistas políticos e religiosos", comentou o dirigente. "Mas podemos apenas atuar dentro dos limites da nossa constituição."Blatter fez questão de comentar que a Fifa não é responsável pela segurança pública e que as associações e federações de futebol locais devem cooperar com as autoridades do estado.Recentemente a Uefa, que comanda o futebol na Europa, expulsou o holandês Feyenoord da Copa da Uefa, segundo torneio de clubes mais importante do continente, por causa da violência de seus torcedores durante uma partida com o Nancy, na França. O time ainda foi multado em US$ 165 mil (cerca de R$ 346 mil) para ressarcir a adversário pelos danos causados no Estádio Marcel Picot.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.