Blatter preocupado com América Latina

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, declarou nesta segunda-feira que está muito preocupado com alguns assuntos que envolvem o futebol na América Latina. Os principais pontos são a violência nos estádios, a transferência de garotos de 10 ou 11 anos e os rumores de existência de crime organizado no comando de clubes. ?Estou muito preocupado com tudo isso. No caso dos clubes, não podemos intervir em nada. São as confederações que devem fazer alguma coisa e, no Brasil, a responsabilidade é da CBF. Ou então, podem pedir ajuda para a Fifa?, disse Blatter, se referindo ao caso do Corinthians, que é comandado pelo iraniano Kia Joorabchian. Com relação aos estádios, o presidente da Fifa é contra a punição em que um clube tem que jogar com portões fechados. ?Não sou a favor dessa medida, mas muitas vezes não há alternativa. No Irã, por exemplo, querem colocar 120 mil pessoas num local onde comporta 80 mil. Não tem jeito, tem que punir mesmo?, declarou. Blatter fica muito apreensivo quando o assunto é a venda de jogadores muito jovens. ?Temos regras de transferências internacionais e somente aos 18 anos é possível alguém ir sozinho para outro país. Ou então quando a família vai junto. Mas jogadores de 10 ou 11 anos não pode?, afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.