Blatter quer uniformes mais sedutores

O presidente da Fifa andava sumido das manchetes, mas voltou com tudo. Joseph Blatter mexeu em vespeiro ao declarar, em entrevista ao jornal suíço ?Sonntagsblick?, que as jogadoras de futebol deveriam usar uniforme mais sexy. Em sua avaliação, cairiam bem calções curtos e justinhos, mais ou menos como os do vôlei feminino. ?Seria interessante que a mulheres jogassem com roupa diferente daquela dos homens?, afirmou Blatter, animado com o tema e aparentemente sem outras questões com as quais se preocupar. ?Vamos admitir: há mulheres muito bonitas jogando futebol hoje em dia. Desculpem se me expresso assim.? Segundo o manda-chuva do futebol internacional, as meninas há tempos atuam com bola mais leve, o que tem tornado as partidas mais agradáveis e ligeiras. ?Por que não mudar também a roupa??, propôs. Essa alteração, imagina, atrairia mais atenção às competições entre mulheres, como os torneios nacionais e o Mundial. A reação não demorou ? e a maioria contra. Na Inglaterra, por exemplo, não faltaram críticas. Pauline Cope, goleira da seleção, afirmou ao jornal ?The Guardian?, que Blatter ?não sabe do que está falando?, nem do ponto de vista estético nem do técnico. ?Para início de conversa, a bola não é mais leve?, disse, para emendar. ?É uma irresponsabilidade um homem que ocupe essa posição fazer tais comentários.? Já a capitã da seleção feminina da Itália, Patrizia Panico, foi menos radical. ?Uniforme diferente até que cai bem?, ponderou. ?Mas sem exageros.? Ela já teve experiência do gênero, com a ?Azzurra?, e não desaprova a idéia, embora veja um risco. ?As pessoas devem ir aos estádios atraídas pelo espetáculo esportivo que verão e não pelos modelitos das jogadoras?, comentou. ?Eu, pessoalmente, prefiro os calções mais largos, pois são mais cômodos.? Andreas Herren, porta-voz da Fifa, teve de entrar em ação. Ele disse que as declarações de Blatter não foram bem interpretadas. A ?verdadeira? intenção do cartola-mor seria a de chamar a atenção para o fato de que o futebol feminino precisa atrair patrocinadores, principalmente ligados à moda e à indústria de cosméticos.

Agencia Estado,

16 de janeiro de 2004 | 20h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.