Blatter reavaliou postura após desafio para eleições, diz Hammam

O chefe do futebol asiático, Mohamed Bin Hammam, acredita que sua candidatura à presidência da Fifa obrigou o suíço Joseph Blatter a elaborar novas ideias para enfrentá-lo nas eleições de 1o de junho.

REUTERS

25 de abril de 2011 | 12h05

"Parece que meu desafio fez com que Blatter reavaliasse sua visão sobre o futuro do futebol. A competição é saudável e é vital para o desenvolvimento e progresso continuado do esporte que mantemos tão próximo aos nossos corações", disse nesta segunda-feira Hammam em seu blog (www.mohamedbinhammam.com)

"Blatter está aparecendo com novas sugestões sobre como dirigir a entidade que controla o esporte. Essas ideias não teriam surgido se não houvesse um desafio à sua liderança."

Bin Hammam, presidente da Confederação Asiática de Futebol (AFC), é o único rival de Blatter nas eleições. As declarações dele foram uma reação a uma recente carta do suíço para todos os países-membro da Fifa pedindo sua reeleição depois de 13 anos no cargo.

"Seu manifesto é interessante e eu o aplaudo por mostrar-se à altura para pensar sobre o futuro e buscar uma forma de aprimorar a ajuda da Fifa às Associações Nacionais", disse Bin Hammam, de 61 anos.

"No entanto, contradiz diretamente suas declarações anteriores, feitas após o lançamento da minha candidatura à presidência da Fifa; em que ele alegou uma vez que os orçamentos da Fifa já estavam estabelecidos, e agora está prometendo um financiamento adicional para as associações-membro se ele mantiver a posição."

A votação de junho em Zurique deve ser concorrida, e Blatter está atualmente com 75 anos.

Tudo o que sabemos sobre:
FUTFIFAHAMMAM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.