Valeriano Di Domenico/AFP
Valeriano Di Domenico/AFP

Blatter revela que Real e o Atlético de Madrid são investigados

Clubes espanhóis têm suas contratações analisadas pela Fifa

Estadão Conteúdo

16 de dezembro de 2015 | 12h41

O Real Madrid e o Atlético de Madrid estão sendo investigados por irregularidades similares às que levaram o Barcelona a ser punido com a proibição de contratar jogadores, disse o presidente suspenso da Fifa, Joseph Blatter, em entrevista à imprensa espanhola. Blatter declarou ao diário esportivo Mundo Deportivo que o Comitê Disciplinar da Fifa já concluiu as investigações, mas garantiu não conhecer o seu resultado.

"O Comitê Disciplinar da Fifa abriu processos separados para Real Madrid e Atlético de Madrid pelas mesmas infrações cometidas pelo Barcelona", afirmou Blatter na entrevista. "Elas foram concluídas, mas eu não sei quais são as sanções, porque são comissões independentes e estou suspenso, não posso nem andar dentro da Fifa".

Blatter disse que ambas as equipes vão provavelmente ser punidas da mesma forma que o Barcelona se forem consideradas culpadas das mesmas irregularidades. "Se o Barcelona foi penalizado por violar regras da Fifa, e os clubes de Madri cometeram irregularidades idênticas, seria normal puni-los da mesma forma", afirmou.

O Barcelona recebeu uma suspensão de um ano para contratar novos jogadores após a Fifa concluir que o clube violou as regras que regulam a transferência de jogadores menores de idade para La Masia, a sua aclamada academia de jovens jogadores. O clube catalão cumpre a suspensão durante este ano. Por isso, aguarda o início de janeiro para registrar e poder utilizar jogadores que já fazem parte do seu elenco.

Diante da revelação de Blatter, a Fifa apenas declarou nesta quarta-feira que "não está em posição de comentar sobre qualquer processo que está em curso. Não existe mais nenhuma informação que pode ser fornecida por enquanto", afirmou a entidade em um comunicado.

Blatter também afirmou que "talvez o Barça cometeu um erro de iniciar uma guerra contra a Fifa. Teria sido melhor abrir um diálogo, é sempre um caminho melhor no futebol".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.