Arnd Wiegmann/Reuters
Arnd Wiegmann/Reuters

Blatter sai na liderança, mas eleição da Fifa vai para segundo turno

Presidente fica com 133 votos, contra 73 de Ali bin Hussein

Jamil Chade, correspondente em Zurique, O Estado de S. Paulo

29 de maio de 2015 | 14h02

A eleição na Fifa vai para segundo turno. Numa primeira rodada de votos, Joseph Blatter, de 79 anos, ficou com 133 votos, contra 73 para Ali bin Hussein. Blatter precisava de 140 votos para vencer. Os votos não são suficientes para garantir dois terços de apoio do Congresso da Fifa e, agora, a eleição vai para o segundo turno.

Nesta fase, se exigirá apenas maioria simples. Blatter usou seu último discurso para fazer um apelo emocionado por votos. “Eu só quero ficar com vocês”, disse às 209 federações, enquanto o voto começava. Blatter entrou para a Fifa em 1976 e, desde 1998, é seu presidente. Um dia antes, o presidente da Uefa, Michel Platini, que tem 53 votos, disse para seus filiados não votarem em Blatter.

Antes da votação, Blatter pediu “unidade” e prometeu criar novos organismos dentro da entidade para fortalecer o futebol. “Não precisamos de revolução, mas de evolução”, afirmou. “As pessoas me chamam de responsável por tudo. Está bem. Então assumo isso e vamos juntos para que, ao final de meu mandato, eu possa entregar uma Fifa forte, fora da tempestade”, disse. “Eu prometo uma Fifa forte.”

Os dois principais representantes da delegação brasileira não participaram da votação. José Maria Marin está preso pelo esquema de corrupção da Fifa e Marco Polo del Nero voltou para o País antes do tempo para defender sua gestão na CBF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.