Blecaute suspende jogo entre Figueirense e Fluminense

Partida começou com uma hora e meia de atraso e, quando foi iniciada, voltou a ser paralisada aos 15 minutos

Agencia Estado

30 de outubro de 2008 | 23h40

A partida entre Figueirense e Fluminense, nesta quinta-feira, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, pela 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro, quase não teve início e não teve seu final. Dois blecautes na região do estádio - o primeiro cinco minutos antes do começo do jogo e o segundo com apenas 15 minutos de partida no primeiro tempo - forçaram a paralisação definitiva do confronto.Veja também:Santos fica no 1 a 1 contra o Sport na Ilha do Retiro Brasileirão Série A - Classificação Brasileirão Série A - Resultados/CalendárioDê seu palpite no Bolão Vip do Limão A CBF, através de seu departamento técnico, já informou que o duelo terá seu reinício na próxima quarta-feira, às 20h30, nas mesmas circunstâncias do momento da segunda queda de energia no local. O Fluminense vencia a partida por 1 a 0 - gol de Arouca, aos 12 minutos - e dois jogadores já haviam recebido cartão amarelo - o zagueiro Jackson, do Figueirense, e o meia Conca, da equipe carioca.Antes do gol, aos quatro minutos, o centroavante Washington desperdiçou uma cobrança de pênalti. Após Jackson colocar a mão na bola dentro da área, o artilheiro do time tricolor chutou a penalidade por cima do gol de Wilson.O primeiro problema na iluminação ocorreu antes do início do jogo, marcado para 20h30 (de Brasília). Após uma hora e 30 minutos com o estádio sem energia elétrica em seus refletores, o problema foi resolvido e a partida começou com às 22h15.No entanto, um blecaute maior que o primeiro aconteceu quando o jogo tinha 15 minutos. O árbitro paulista Wilson Luiz Seneme esperou os 30 minutos regulamentares, mas as duas diretorias optaram por adiar o confronto para a próxima quarta, já que ambos jogam já neste domingo - o Fluminense fará o clássico contra o Vasco, no Maracanã, e o Figueirense jogará contra o Grêmio, em Porto Alegre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.