Boa cede empate ao Paysandu e continua na lanterna da Série B do Brasileiro

Empate por 1 a 1 mantém time mineiro na 20ª colocação, com 25 pontos

Estadão Conteúdo

15 Setembro 2018 | 19h12

O Boa segue o drama da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro da Série B. Mesmo saindo à frente do placar, o time mineiro cedeu o empate para o Paysandu em jogo que terminou 1 a 1 no estádio Dilzon Melo, em Varginha (MG), pela 27.ª rodada. William Barbio balançou as redes ainda com cinco minutos de jogo, mas Hugo Almeida deixou tudo igual com 30.

Somando esse empate amargo dentro de casa o Boa aparece com 25 pontos, novamente na lanterna da competição - são dois empates, duas vitórias e uma derrota nos últimos cinco jogos. Já o Paysandu fecha a rodada perto, mas fora da zona de rebaixamento, com 30 pontos, um a mais que o CRB, que tem 29.

Com apenas cinco minutos de jogo, o Boa já conseguiu abrir o placar. Em uma trapalhada da marcação do Paysandu na bola levantada para a grande área, Douglas Baggio ganhou pelo alto, enganou o zagueiro no quique da bola e acabou nos pés de William Barbio. Mesmo bem posicionado, o atacante conseguiu pegar mal na bola e a finalização saiu fraca, mas o suficiente para tirar o goleiro e mandar no cantinho.

Aos poucos o Paysandu foi se soltando e poderia ter empatado com 13 minutos, quando Mike recebeu de Carandina e bateu com força, exigindo bola defesa de Fabrício. Depois, com 28, Renato Augusto aproveitou um rebote do goleiro e tentou chutar para o gol, mas Fabrício apareceu mais uma vez para evitar. A sequência de defesas ajudou o time de Belém a crescer na partida.

O empate só foi sair aos 30 minutos, em cobrança de escanteio pelo lado direito. Praticamente sem marcação, o Hugo Almeida subiu com tranquilidade e testou firme para o fundo das redes. Pouco tempo depois, com 43, o atacante já poderia ter virado o placar, quando recebeu um cruzamento e ajeitou o corpo para mandar um voleio bonito, mas o goleiro Fabrício apareceu mais uma vez.

Precisando vencer para sair da lanterna, o Boa só conseguiu responder com 10 minutos do segundo tempo, quando Douglas Baggio arriscou de longe, do meio da rua, e exigiu a defesa do goleiro Renan Rocha. Depois, com 13, veio um lance polêmico para o time da casa. Hélder Maurílio ganhou na corrida pela direita e tentou cortar para o meio, mas acabou se chocando com Diego Ivo. O árbitro entendeu como lance normal e mandou seguir o jogo.

Se faltou emoção no começo do jogo, o segundo tempo fez os dois clubes cresceram de produção. O Boa aos poucos foi tomando controle das ações ofensivas, mas não conseguiu transformar a superioridade em bola no fundo das redes. Já o Paysandu apostava na velocidade do contra-ataque para pegar a marcação desprevenida, mas também sofria para acertar o último passe. Ninguém balançou as redes.

Na próxima sexta-feira, às 20h30, o Boa enfrenta o São Bento em Sorocaba (SP), no estádio Walter Ribeiro, pela 28.ª rodada da Série B. Já o Paysandu recebe o Criciúma no sábado, às 16h30, na Curuzu, em Belém (PA).

FICHA TÉCNICA

BOA 1 X 1 PAYSANDU

BOA - Fabrício; Hélder Maurílio, Rodrigão, Caíque e Jadson; Maycon, Djavan, Bruno Tubarão (Juninho Potiguar) e Alyson (Daniel Cruz e depois Manoel); Douglas Baggio e William Barbio. Técnico: Ney da Matta.

PAYSANDU - Renan Rocha; Maicon Silva, Perema (Guilherme Teixeira), Diego Ivo e Guilherme Santos; Renato Augusto, Nando Carandina e Willyam (Pedro Carmona); Thomaz (Magno), Mike e Hugo Almeida. Técnico: João Brigatti.

GOLS - William Barbio, aos cinco, e Hugo Almeida, aos 30 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Antonio Dib Moraes de Sousa (PI).

CARTÕES AMARELOS - Hélder Maurílio e William Barbio (Boa); Renato Augusto (Paysandu).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Dilzon Melo, em Varginha (MG).

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.