Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Boa fase de Borja orgulha Palmeiras e vira trunfo para jogo em Campinas

Time enfrenta a Ponte Preta, em Campinas, confiante no trabalho realizado nos bastidores para fazer o colombiano reagir

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

18 de fevereiro de 2018 | 06h00

A boa fase de Miguel Borja no Palmeiras faz o clube resgatar uma sensação de confiança que há tempos não vivia. A equipe voltou a acreditar na boa fase de um centroavante e aposta na sequência de gols do colombiano para bater a Ponte Preta, neste domingo, às 19h30, em Campinas, pelo Campeonato Paulista.

+ Sequência como visitante desafia invencibilidade alviverde

+ Felipe Melo, Jucilei e Ralf: 'Cães de guarda' estão de novo em alta

Desde a saída de Gabriel Jesus, no fim de 2016, o Palmeiras não conseguiu definir quem seria o centroavante titular. Willian, Deyverson e Borja se revezaram no papel no ano passado, acionados por três diferentes treinadores, até que nesta temporada o colombiano ganhou a dianteira e se firma com quatro gols nos últimos três jogos.

"Ele está começando o ano com pé direito. O Miguel reconquistou a confiança no seu jogo", comentou o técnico Roger Machado. Em sete partidas em 2018, o colombiano marcou cinco gols, metade dos dez feitos em todo o ano passado.

Internamente o Palmeiras tem se orgulhado da reviravolta com Borja. O colombiano se cobrava demais para corresponder ao pesado investimento de cerca de R$ 33 milhões em sua contratação e foi alvo de trabalho para ajudá-lo na adaptação ao Brasil. O processo de reabilitação do jogador começou em outubro, quando Alberto Valentim assumiu interinamente e procurou dar mais atenção ao atleta.

Roger Machado chegou ao clube no começo do ano e deu sequência ao processo. Orientações individuais, conversas e a promessa de manutenção no time, independentemente das atuações, deram ao colombiano tranquilidade. “O Borja sentia que não tinha confiança. Acho que, quando o jogador trabalha com segurança, as oportunidades vêm”, comentou o meia Guerra, colega do atacante desde os tempos de Nacional de Medellín.

Para o jogo em Campinas, o treinador deve apostar em formação parecida à usada na quinta-feira. Pendurado com dois cartões amarelos, o volante Felipe Melo pode ser preservado para poder atuar no clássico do próximo sábado, com o Corinthians. A Ponte Preta vem pressionada pela ausência de vitórias como mandante no Estadual. Em três jogos, foram duas derrotas e um empate.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA X PALMEIRAS

PONTE PRETA: Ivan; Emerson, Renan Fonseca, Luan Peres e Orinho; Jeferson, Marciel e Léo Artur; Felipe Saraiva, Fellipe Cardoso e Gabriel Vasconcelos. Técnico: Eduardo Baptista.

PALMEIRAS: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Michel Bastos (Victor Luís); Thiago Santos (Felipe Melo); Tchê Tchê, Lucas Lima, Willian e Dudu; Borja. Técnico: Roger Machado. 

Juiz: Vinícius Araújo

Local: Moisés Lucarelli

Horário: 19h30

Na TV: Pay-per-view

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.