Boa fase de Robert assusta a Lusa

Na Portuguesa, ninguém esconde: todos estão preocupados com o "Efeito Robert" para o clássico que a equipe fará sábado, contra o Santos, pelo Campeonato Paulista. Na noite de quarta-feira, a maioria dos jogadores "fez a lição de casa" e acompanhou a partida do próximo adversário, contra o Botafogo, pelo Torneio Rio-São Paulo. O técnico Renê Simões acompanhou o jogo no Maracanã e comprovou a boa fase do meia santista. "Robert está dando o tom, a genialidade ao time do Santos, é um jogador de grandes qualidades", avaliou o treinador da Lusa.O meia Hernani também avisa que Robert é o grande perigo do time do Santos. "Ele é o pulmão da equipe e é o responsável pela armação de quase todas as jogadas", observou. "Mas somente marcá-lo não será o suficiente pois o time tem outros ótimos jogadores, como o Rodrigão e o Dodô, que exigem que você fique os 90 minutos de jogo ligado", completou.O lateral Mancini não vai jogar o clássico, pois está suspenso, mas também assistiu à partida entre Santos e Botafogo. "O time vai ter de marcar muito bem o Robert e ter muita atenção não só com os atacantes mas também com os laterais, o Russo e o Léo, que costumam avançar muito."Problemas - Renê Simões está bastante preocupado com a escalação de sua equipe. Ele não gostou do desempenho da dupla Alex Afonso e Zé Roberto nos treinos e já pensa em colocar em prática o que considerava uma medida de emergência: improvisar Hernani no ataque. "O problema é que da maneira como estava, a equipe não estava conseguindo manter a bola no ataque e a defesa estava ficando sufocada", explicou o treinador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.