Boato sobre volta ao Corinthians irrita Deivid

A tumultuada situação do Corinthians foi perturbar Bordeaux, na França. O atacante Deivid ficou revoltado quando soube que seu nome estava cogitado para reforçar o clube. "Isso é uma sacanagem. O Corinthians está passando por uma fase péssima e jogam o meu nome no ar para acalmar os torcedores. Quero dizer que isso é mentira! Não existe a menor possibilidade de eu voltar para o Brasil nos próximos anos. Estou feliz demais na França. Por favor, escreva aí para que parem de usar o meu nome", pediu Deivid, ontem.Ele tem contrato com o Bordeaux até 2007 e assegura que empresários estão tentando ganhar dinheiro com a "desgraça" do Corinthians. "O time está muito mal e gente que não tem direito de falar por mim procurou a diretoria dizendo que desejo voltar. Isso é uma grande mentira!"Sobre a sua fase ruim, que o fez parar no banco, o atacante é direto. "Falta conhecimento à imprensa brasileira. Aqui na Europa ninguém é titular absoluto. O próprio Edmílson, que é pentacampeão, no Lyon fica no banco às vezes. Nem penso em sair."Por coincidência, o seu empresário, Jorge Moraes, está no Rio de Janeiro com dirigentes do Bordeaux. "Tive o maior trabalho para convencê-los que eu não estava ?plantando? informações para tentar valorizar o meu jogador. O Deivid teve três propostas de clubes espanhóis para deixar o Bordeaux e ele não quis sair. Vamos colocar um fim neste boato de mau gosto."A afirmação sobre Deivid surge quando Reinaldo acabou de falar ao técnico Oswaldo de Oliveira que dificilmente voltará ao Brasil. Seu bom desempenho no PSG animou os dirigentes franceses, que desejam continuar com ele.Em compensação, os jogadores do Corinthians já dão como certas as voltas de Ricardinho e Kléber. O meia se desligou do Middesbrough, enquanto o lateral será liberado pelo Hannover daqui a um mês, quando termina o Campeonato Alemão.Quem também poderá chegar em maio é o meia Tcheco, ex-Coritiba e atualmente no Al-Ittihad, da Arábia Saudita.O JT apurou que o jogador já acertou todos os detalhes do contrato com o Corinthians (salário, duração, onde vai morar...) e agora só espera que a partir do dia 22 de maio - quando termina uma das Copas que o time está disputando - os árabes o liberem. Se não liberarem, o negócio não será concretizado porque o Corinthians não pagará US$ 1,5 milhão para contar com seus direitos federativos.O São Paulo também tem interesse em Tcheco, mas ele está decidido a jogar no Corinthians por considerar que a proposta do Parque São Jorge é melhor.

Agencia Estado,

24 de abril de 2004 | 09h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.