Bobô é xingado e corintianos lamentam

Depois de um jogo morno que por justiça terminou no 0 a 0, o time do Corinthians saiu vaiado pela torcida. O mais hostilizado foi o atacante Bobô, ofendido na base dos palavrões. Em campo, os jogadores admitiram que o desempenho poderia ter sido bem melhor. "Mas dos males o menor. Pelo menos não tomamos gol e com o empate por 0 a 0 jogamos com a vantagem do empate com gols para nos classificarmos", disse o meia Roger.O jogador não quis contestar a decisão da comissão técnica corintiana de poupar alguns jogadores. "O grupo conta com profissionais supercapacitados e se decidiram por poupar alguns atletas devem ter os seus motivos."O meia Carlos Alberto admitiu que se não tivesse desperdiçado duas oportunidades de marcar gol, talvez o time tivesse saído de campo com a vitória. "Admito que poderia ser melhor. Mas o time que estava em campo não está acostumado a jogar muito junto e tiveram alguns problemas de entrosamento". Para o atleta, agora o Corinthians deve se concentrar no Campeonato Brasileiro.O goleiro Marcelo ressaltou que se o time não fez gols, pelo menos também não tomou perigo de levar. "Acho que está de bom tamanho se considerarmos a falta de entrosamento". Sobre a disputa de posição com Fábio Costa, que deve ser reiniciada na próxima rodada do Brasileirão, o jogador preferiu sair na tangente. "Não tem briga na posição. É o Márcio (Bittencourt, o técnico do Corinthians) quem vai escolher."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.