Bobô ou Carlos Alberto: opções de Márcio

Os dirigentes corintianos já avisaram Márcio para se prevenir. O técnico tem que preparar o time para perder a dependência de Tevez. Por haver ofendido o árbitro Anselmo da Costa, o argentino poderá ficar um bom tempo suspenso. Rápido, Márcio testou Bobô e Carlos Alberto para a importante partida de quarta-feira, às 21h45, contra o Internacional, em Porto Alegre. Apesar da derrota para o São Caetano, o Corinthians segue líder do Brasileiro. "O time estava mesmo se acostumando a jogar com o Carlitos que é um excelente jogador. Perdê-lo assim de uma hora para outra é ruim, mas o que podemos fazer? Fingir que não aconteceu nada? É uma pena e qualquer treinador estaria preocupado", garante Márcio. Tevez é o artilheiro da equipe no Brasileiro tendo marcado sete gols. Já fez 18 desde que foi contratado no início do ano do Boca Juniors por US$ 22 milhões pela MSI. "Ele é a nossa referência no ataque. Vamos torcer para que ele não seja suspenso", afirma Roger. Márcio conversou com Tevez para acalmá-lo - ele está preocupado que por ser argentino o STJD possa ser mais rígido do que o normal. "Nos falamos muito e disse para ele ficar tranqüilo porque o Corinthians vai trabalhar demais na sua defesa. No campo é normal os árbitros e os jogadores trocarem ofensa. Eu quando jogava cansei de ser xingado pelo falecido árbitro Dulcídio Wanderley Boschila. Não tem nada demais. Todos ficam com os nervos à flor da pele jogando", diz o técnico. Porém Márcio não quer ver a equipe perdendo rendimento por não ter Tevez. Por isso sua dúvida entre Bobô e Carlos Alberto. "Se eu colocar o Bobô manteremos a nossa estrutura tática. Mas se eu opto pelo Carlos Alberto ficaremos mais defensivos o que seria bom porque o Internacional irá tentar nos ganhar de qualquer maneira. Verei o que farei", diz, enigmático, Márcio. A defesa de Tevez seguirá o tortuoso caminho da ?retorsão?. O advogado João Zanforlin explica."Conseguimos uma fita onde é possível fazer a leitura labial do juiz Anselmo da Costa onde ele diz a Tevez: ?Vai falar assim com a sua mãe, não comigo?. Fica claro que o árbitro o ofendeu e ele apenas retrucou. Como o Tevez é perseguido em todos os jogos e está cansado de levar pontapé, o tribunal vai entender que sua reação é normal", aposta Zanforlin. Márcio pelo menos teve a boa notícia que o julgamento do argentino deverá acontecer apenas na próxima semana e ele poderá enfrentar a Ponte Preta domingo, em Campinas. Edson que agrediu Elton no clássico contra o Santos poderá jogar quarta-feira e domingo porque o seu julgamento também acontecerá apenas na próxima semana. Marinho atuará em Porto Alegre no lugar de Sebá, suspenso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.