Boca e River: luta pela semifinal

Boca Juniors e River Plate iniciam nesta quinta-feira suas batalhas por um lugar nas semifinais da Copa Libertadores da América. O Boca tem uma difícil missão frente ao Chivas, no México, enquanto o River enfrenta o Banfield, uma das surpresas do torneio, no "clássico" argentino. O Sportv transmite as duas partidas, a partir das 20 horas, na seqüência.O confronto entre argentinos e mexicanos promete ser tenso. O milionário mexicano Jorge Vergara, dono do Chivas de Guadalajara, fez questão de esquentar a disputa fora de campo ao afirmar que a sua equipe vencerá "por uns três gols e deixará o Boca preocupado."Vergara foi além. Aproveitou a declaração de Diego Maradona, que há poucos dias disse que já via o Boca Juniors em mais uma final de Libertadores, e disparou: "Diego está meio ceguinho, não? Além da barriga, a vista também está falhando. Se ele está vendo o Boca na final, creio que esteja equivocado, porque o Chivas o eliminará."As polêmicas declarações de Vergara serviram ao menos para motivar os jogadores do Chivas, já que a equipe chega desfalcada às quartas-de-final da Libertadores. O goleiro Oswaldo Sánchez e o zagueiro Carlos Salcido foram convocados para defender o México nos jogos contra Guatemala e Trinidad e Tobago nas Eliminatórias da Concacaf. O estrago poderia ser ainda maior caso o técnico da seleção do México, Ricardo Lavolpe, não liberasse outros três jogadores para enfrentar o Boca Juniors: Francisco Maza Rodríguez, Omar Bravo e Ramón Morales."Não vejo o Boca tão espetacular como nos tempos de Carlos Bianchi. Há alguns anos, o Boca vencia seus jogos em qualquer lugar, agora só o vejo efetivo quando joga em seu campo", completou o volante Juan Pablo Alfaro.Do lado argentino, o único desfalque será o lateral Bedoya que está com a seleção colombiana para os dois próximos compromissos pelas Eliminatórias, diante de Peru e Equador. "Demos prioridade à vontade do jogador de defender a sua seleção e por isso ele foi autorizado a viajar a Barranquilla", explicou o dirigente do Boca, Juan Carlos Crespi.Outro colombiano, o meio-campista Vargas, está liberado para o jogo desta quinta-feira por estar suspenso nas Eliminatórias. O goleiro Abbondanzieri, convocado para a seleção argentina, também foi liberado pelo técnico José Pekerman para defender o Boca.Em Buenos Aires, no estádio Florencio Sola, o River visita o surpreendente Banfield. Um clássico que já começou fora de campo com as reclamações do técnico do Banfield, Julio Falcioni.A federação argentina não atendeu o pedido do time e vetou a liberação do zagueiro Paletta, da seleção Sub-20. No entanto, por outro lado, autorizou que os meias Mascherano e Lucho González, chamados para a seleção principal, defendam o River Plate no confronto desta quinta.Ainda no River, o atacante Gastón Fernández foi vetado por conta de uma lesão e o cérebro do time, Marcelo Gallardo, não está totalmente curado de uma contratura. Nem por isso, o time deixa de ser apontado como favorito.O River, no entanto, tem de conviver com a pressão em razão dos fracassos no Torneio Clausura, incluindo a derrota para o Boca (2 a 1), há duas semanas."Estamos em um momento melhor que o River. Eles tem alguns desfalques e muita pressão depois de tantas derrotas, enquanto nós estamos melhorando jogo após jogo", reconhece o volante Andrizzi, do Banfield.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.