Boca Juniors e Atlas empatam na ida das quartas-de-final

Time argentino bobeia e leva gol de empate aos 43 minutos do 2.º tempo; jogo de volta é na próxima quarta

Efe,

14 de maio de 2008 | 21h48

O Boca Juniors pagou pelo que não fez contra o Atlas. Nesta quarta-feira, em Buenos Aires, o time argentino desperdiçou várias chances claras de gol e permitiu que o jogo terminasse no empate por 2 a 2, na partida de ida das quartas-de-final da Copa Libertadores da América. Veja também: Classificação Calendário / Resultados Quando estava em vantagem por 2 a 1 no placar, o Boca dominava o meio-de-campo e chegava com facilidade ao ataque. Em duas oportunidades na cara do gol, os atacantes Martín Palermo e Palacios abusaram do preciosismo e erraram o alvo para ampliar a diferença. No final, um erro do goleiro Caranta deu o gol de empate aos mexicanos. A partida desta quarta foi disputada no estádio José Almafitani, de propriedade do Vélez Sarsfield, por que o La Bombonera está interditado pela Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) por incidentes no duelo contra o Cruzeiro, nas oitavas - um auxiliar da arbitragem foi atingido por uma pedra. O resultado dá vantagem para a equipe mexicana, que poderá empatar sem gols ou por 1 a 1, no estádio Jalisco, em Guadalajara, na semana que vem, para avançar pela primeira vez à semifinal da competição continental. Outra igualdade por 2 a 2 levará a definição do classificado para a disputa por pênaltis. Qualquer empate por 3 ou mais gols, o Boca passará de fase. Logo no início do jogo, aos cinco minutos, o Atlas deu um grande susto ao marcar o primeiro gol, de cabeça, com o Omar Flores. Com mais posse de bola, o Boca Juniors conseguiu o empate ainda no primeiro tempo. Aos 36, o centroavante Martín Palermo fez o gol após uma lance confuso na área mexicana. Na segunda etapa, o domínio argentino continuou e o gol de desempate saiu aos 30 minutos. Após jogada pela esquerda, Palermo ajeitou na área para Cáceres chutar forte para as redes. Após algumas oportunidades claras de gol desperdiçadas pelo Boca, com Palermo e Palácios, o castigo veio aos 43. No escanteio cobrado pelo lado esquerdo na pequena área, o goleiro Caranta saiu mal e Nilo empatou de cabeça.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa LibertadoresBoca JuniorsAtlas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.