Agustin Marcarian/Reuters
Agustin Marcarian/Reuters

Boca Juniors joga reforçado por Tevez e vacina contra febre amarela

Clube argentino enfrenta o Palmeiras nesta quarta-feira com a presença no banco de reservas de atacante experiente

O Estado de S. Paulo

11 de abril de 2018 | 07h00

O Boca Juniors chegou nesta terça-feira ao Brasil para enfrentar o Palmeiras, pela Copa Libertadores, com a escalação definida e jogadores conhecidos no banco de reservas. O veterano atacante Carlitos Tévez, de 34 anos, acaba de se recuperar de lesão e fica como opção para o segundo tempo, assim como lateral-direito Julio Buffarini, que atuou no São Paulo.

+ Palmeiras joga para tentar esquecer polêmica em final

+ Clube tenta anular final contra o Corinthians

Segundo o jornal argentino Clarín, Tévez sofreu uma lesão na panturrilha direita ao jogar futebol na cadeia durante período de visitas a um amigo que é detento. O veterano atacante negou a informação e garantiu ter se machucado em um treino no fim do mês passado.

O jogador viajou com o grupo argentino e será um possível substituto para Ábila, ex-Cruzeiro, que será titular. "Estamos bem, esperamos fazer um bom jogo. Tentaremos ganhar ou ao menos não perder, para somar ponto como visitante e ganhar depois como mandante", comentou o treinador Guillermo Schelotto.

O Boca terá um desfalque importante, o meia Nahitan Nádez. O uruguaio cumpre a quinta e última partida de suspensão na Libertadores por ter se envolvido em confusão no ano passado contra o próprio Palmeiras, quando atuava pelo Peñarol. "O Palmeiras é uma boa equipe, com Felipe Melo, Marcos Rocha, que foi campeão com o Atlético-MG. Um time com experiência, rápido e com bons jogadores. O Palmeiras vai tentar se impor como mandante", disse o técnico.

O departamento médico do clube teve um cuidado extra para desembarcar no Brasil. Há duas semanas todo o elenco recebeu vacinas contra a febre amarela, para cumprir uma determinação de segurança.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.