Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Boca parte para o bi da Libertadores

Começa nesta quarta-feira a corrida do Boca Juniors em busca do bicampeonato da Libertadores - e o sexto na história. O primeiro adversário, pelo grupo 8, será o Bolívar, que promete dificultar logo no início o caminho dos argentinos. Se o time boliviano não é nenhuma máquina, o local onde será disputada a partida promete ser a principal barreira. Para suportar os mais de 3.500 metros de altitude de La Paz, o Boca recorrerá a máscaras e tubos de oxigênio e só chegará à cidade três horas antes do início do confronto.Deixando a falta de ar de lado, o que mais preocupa o treinador Carlos Bianchi é traçar uma forma para seu time romper a defesa adversária. Ele não descarta, inclusive, entrar em campo com três atacantes - seriam Carlos Tévez, Schelotto e o brasileiro Iarley. O Boca não terá seu capitão, Diego Cagna, por causa de uma lesão muscular.O Bolívar, equipe que forma a base (70%) da seleção boliviana, não pretende ser mero coadjuvante. O veterano Etcheverry, "El Diablo", está longe de sua melhor forma física, mas, ainda assim, sonha alto. "Se eu puder jogar, vou marcar um gol para dedicar aos torcedores", declarou o jogador de 33 anos.O técnico Gustavo Huerta, mais comedido, espera que seu time tire proveito da má fase dos argentinos. "Sabemos que o Boca não vence há cinco partidas, que vem fazendo muito poucos gols e isso pode vir a nosso favor."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.